Back to all posts
Por que a volta para o escritório é muito mais difícil do que você imagina

Por que a volta para o escritório é muito mais difícil do que você imagina

Escritórios existem para ajudar as pessoas a colaborar. São lugares em que cada novo membro da equipe aprende o hábito do trabalho coletivo, a dinâmica e as expectativas sociais que – graças à pandemia – não se tornaram estranhamente desconhecidas. No longo período longe do escritório, até os profissionais mais experientes se esquecem do que pode dar errado.

 Alguns obstáculos são de procedimentos: reuniões longas demais, todos falam ao mesmo tempo, a pauta não está correta, não há quadros brancos suficientes ou as janelas ou espaços de descanso são desproporcionais, mas muitos outros problemas são de natureza psicológica. As pessoas não colaboram bem porque ficam demasiadamente na defensiva, há excesso de rivalidade irracional, bajulação, negatividade, tumulto, comportamento supercontrolador, manobras secretas, antipatia ou falta de escuta. 

 Tanto tempo distante do escritório colocou um verniz de otimismo em torno da ideia de uma volta grandiosa. No entanto, enquanto esperamos – e talvez nos deliciemos com – a ideia de voltar à nossa mesa, também há um leve toque de nervosismo. Uma sensação de trepidação que diz: e se isso não funcionar mais? E se todos esqueceram como lidar com os aspectos da vida no escritório que, francamente, são menos do que perfeitos? No longo prazo, como funcionará com algumas pessoas em casa e outras no escritório?   

Para líderes de equipe, claro, isso representa um conjunto diferente de desafios. Pode ser difícil saber o que dizer a quem se sente ansioso em voltar ao ambiente fechado de trabalho, tendo de trocar a facilidade e a flexibilidade de trabalhar de casa pelo local de trabalho mais restrito e desconfortável de antes; a quem não quer mais passar horas em trânsito; a quem está com dificuldades de se comunicar com colegas que voltaram para o escritório enquanto ele ficou em casa.

Deveríamos esperar que a equipe metaforicamente “mergulhe de cabeça” para se readaptar o mais rápido possível?   

Uma grande parte dessa transição está em reconhecer que as coisas mudaram. Se você está a frente de uma equipe, isso significa usar suas habilidades de liderança para orientar todos, separando um tempo individual para cada pessoa.   

Questões psicológicas, por muito tempo, foram vistas como um luxo, algo benéfico apenas na vida pessoal, mas, em um momento de tanta agitação emocional, essa é uma ilusão que não podemos mais ter.   

Habilidades emocionais como apoio, comunicação e resiliência não são questões extras de uma empresa eficaz, mas sim partes essencias de como uma equipe realiza as grandes tarefas coletivas da empresa moderna. Em um mundo que se tornou um pouco desconhecido, sujeito ao fluxo de lockdowns e do trabalho remoto, elas são mais importantes do que nunca. 

Texto: The School of Life

Veja nosso calendário completo aqui e saiba mais sobre nossos treinamentos para empresas aqui

By The School of Life

Share this article

Related news

Que tipo de líder você quer ser?

\r\nA liderança sempre foi tema de fascínio em muitas culturas. Mas existem quase tantas opiniões diferentes sobre o que é liderança quanto líderes no mundo.\r\nTodos nós reconhecemos a cena desta…

Saiba Mais

Como superar as vozes internas

Frequentemente, não pensamos muito nisso e nem discutimos o assunto com outras pessoas, mas basicamente todo mundo ouve vozes na cabeça – um fluxo murmurante de pensamentos que percorre nossa…

Saiba Mais