Voltar
Crise na Carreira

Crise na Carreira

Poucas questões são mais difíceis ou solitárias do que “o que eu devo fazer com o resto da minha vida profissional?”. Muitas vezes, espera-se que simplesmente saibamos a resposta – e que a gente continue seguindo o caminho mais seguro e previsível.

 

Mas, lá no fundo, alguns de nós tem perfeita consciência de não estarmos muito felizes onde estamos e de que adoraríamos encontrar um caminho que nos levasse a um trabalho que realmente satisfizesse a nossa alma.

 

Por que agora? 

 

“Crises” na carreira tendem a acontecer em momentos específicos – por motivos que não necessariamente compreendemos em sua totalidade, mas que devemos estudar com bastante atenção.

 

Por mais válido que seja avaliar as especificidades de nossos enigmas profissionais, também vale recuar um pouco para nos perguntarmos por que uma insatisfação pode ter ocorrido nesse momento específico.

 

Um forte desejo de encontrar uma nova identidade profissional pode estar relacionado a uma infelicidade em nossa vida amorosa, ou a uma tristeza por nossos filhos estarem prestes a sair de casa.

 

Urgência

 

Frequentemente, sofremos não apenas de um desejo de mudar de trabalho, mas de uma sensação apavorada de que precisamos nos mexer agora, mesmo quando, objetivamente, não exista uma necessidade financeira ou prática de fazer isso.

 

A mente passa a considerar que, ao se adotar um determinado curso de ação, ao “fazer alguma coisa agora”, nós nos livraremos do que parece ser uma agonia “escondida dentro de nós.”

A dificuldade de pensar

 

Uma das características frustrantes das nossas mentes é que quanto mais significativos são nossos pensamentos, mais eles têm a tendência de escapar do nosso alcance. Pensar em nossas carreiras é de fato muito difícil, porque tende a induzir uma intensa ansiedade em relação ao valor de nossas vidas e a escala dos desafios que temos diante de nós.

 

A agonia da escolha

 

Muitos dos motivos pelos quais não avançamos é porque temos muito medo de escolher – e porque, implicitamente, acreditamos que possa haver algo como uma escolha perfeita e uma vida impecável.

 

Para nos liberarmos a seguir em frente, devemos aceitar – com grande coragem – que qualquer escolhe nos causará dor. Sempre haverá algo que renunciaremos.

 

Responda essas perguntas para te ajudar:

 

O que está acontecendo agora na sua vida de diferente?

 

Tem algo mais desafiador que você esteja vivendo?

 

Se você pudesse parar para analisar outra área da sua vida que não fosse a carreira, qual seria?

 

O que mudou desde a última vez que você se sentiu feliz no trabalho?

 

By The School of Life

Compartilhe este conteúdo