O significado da fofoca no trabalho

07.15 mailchimp fofoca 11

Sentimos que a fofoca é um grande tabu, especialmente no local de trabalho. Mas se há uma generalização que podemos arriscar sobre pessoas em escritórios é que elas são, antes de mais nada, complicadas. Há os que queixam-se demais ou muito pouco, não escutam ou falam sem parar, procrastinam ou fazem tudo com uma pressa indevida, ficam inviavelmente furiosas ou não têm autoconfiança, apunhalam pelas costas ou hesitam, entram em pânico ou devaneiam. Isso, só para citar alguns exemplos. 

Frequentemente, estamos sozinhos com os problemas que isso nos traz, seja quando causamos as confusões ou quando somos impactados por elas. Há muitas e ótimas opções de reparo quando os computadores quebram, mas pouquíssimos meios de salvação ou apoio quando nossos colegas de trabalho acabam com nossa paz de espírito. Como um ato de desespero, nos apoiamos em uma grande fonte de consolo: a fofoca. Identificamos um aliado em alguém na equipe e desabafamos em particular nossa tristeza acumulada em relação a tudo o que nos aborrece no ambiente de trabalho.

 

Transforme as conversas de corredor em algo produtivo

Diferentemente do que se entende, a fofoca é muito interessante e importante. Ela traz informações tremendamente significativas sobre o que há de errado na empresa e o que poderia, com algumas intervenções, ser corrigido. De seu jeito vago e elusivo, a fofoca aborda tópicos essenciais, inclusive com relação ao nível de inteligência emocional que circula no ambiente de trabalho. 

Os assuntos das fofocas são os temas centrais da psicologia de escritório: estamos indiretamente falando sobre comunicação, confiança, valor próprio, empatia, autoconhecimento, respeito, criatividade e eloquência. Depois que a organização amplia esse entendimento não é muito difícil passar a focar nas questões psicológicas que vibram por trás dos objetivos da fofoca: passar das descrições cáusticas de algumas pessoas enlouquecedoras para a identificação de diversos temas essenciais (e mais universais) da existência emocional. 

O problema da fofoca não é apenas a sua existência, mas também a falta de atenção que ela recebe.

 

Texto: The School of Life

Veja nosso calendário completo aqui.

Recent entries