20 sinais de que você está emocionalmente maduro

20 10.14

Não importa a nossa idade, nenhum de nós estará um dia completamente maduro emocionalmente. Mas, ter uma lista do que consiste essa maturidade emocional pode nos ajudar a nos guiar para a direção correta. Aqui está uma lista bem completa do que é essa tal maturidade.

1 - Você percebe que a maior parte do mau comportamento dos outros se resume basicamente a medo e ansiedade – e não, como costuma ser mais fácil supor, maldade ou tolice. Isso torna as coisas menos preto no branco no começo e muito mais interessante.


2 - Você aprende que o que está na sua cabeça não pode ser automaticamente compreendido pelos outros. Você percebe que, infelizmente, precisará articular suas intenções e seus sentimentos usando palavras.


3 - Você aprende que – notavelmente – às vezes erra. Com grande coragem, dá seus primeiros passos vacilantes para (de vez em quando) pedir desculpas.

4 - Você aprende a ser confiante não percebendo que é incrível, mas aprendendo que todo mundo faz tanta besteira quanto você. Estamos todos levando a vida como dá, e tudo bem.

5 - Você deixa de sofrer da síndrome do impostor porque consegue aceitar que não existe alguém legítimo. Estamos todos, em graus variados, tentando desempenhar um papel enquanto mantemos nossas loucuras e instabilidades de lado.

6 - Você perdoa seus pais porque percebe que eles não colocaram você neste planeta para insultá-lo. Eles apenas eram dolorosamente despreparados e lutavam contra seus próprios demônios.

7 - Você desiste do mau humor. Se alguém te magoa, você não guarda a raiva e o rancor por dias. Você lembra que vai morrer em breve. Não espera que os outros saibam o que há de errado. Você diz o que há de errado diretamente, e se eles entenderem, você os perdoa.

8 - Você percebe que, por a vida ser tão curta, é extremamente importante tentar dizer o que você realmente quer dizer e dizer às pessoas de quem gosta que elas são imensamente importantes para você.

9 - Você deixa de acreditar na perfeição em praticamente todas as áreas. Não existem pessoas perfeitas, trabalhos perfeitos ou vidas perfeitas. Em vez disso, você se volta para uma apreciação do que é “bom o suficiente”.

10 - Você aprende as virtudes de ser um pouco mais pessimista sobre como as coisas vão acabar – e, como resultado, emerge como uma alma mais calma e mais paciente.

11 - Você aprende as virtudes de um relacionamento. Você pode suportar alguns inconvenientes porque sabe que uma vida livre de conflitos é uma miragem.

12 - Você se apaixona um pouco menos facilmente. Agora, você está claramente ciente de que todas as pessoas, embora externamente charmosas ou talentosas de perto, também tem seus defeitos.

13 - Você aprende que é – surpreendentemente – uma pessoa bem difícil de se conviver. Você começa amizades e relacionamentos oferecendo aos outros gentilmente avisos de como e quando conviver com você pode ser desafiador.

14 - Você deixa de depositar muita esperança em planos grandiosos para o tipo de felicidade que espera que possa durar anos. Você celebra as pequenas coisas da vida e desenvolve um gosto por pequenos prazeres.

15 - O que as pessoas em geral pensam de você deixa de ser uma preocupação. O que conta é que você e um ou dois outros estão bem com você sendo você.

16 - Você recebe melhor feedback. Você começa a ver que é capaz de ouvir uma crítica, sobreviver e até aprender com ela.

17 - Você se lembra – cada vez mais – de que precisa ter uma perspectiva das coisas que lhe incomodam.

18 - Você deixa de ser facilmente ativado pelo comportamento negativo das pessoas. Antes de ficar furioso, irritado ou chateado, você faz uma pausa para se perguntar o que eles realmente poderiam ter querido dizer.

19 - Você se torna um amigo melhor porque vê que a amizade é, na realidade, compartilhar vulnerabilidades.

20 - Você aprende a tranquilizar suas ansiedades sem dizer a si mesmo que tudo vai ficar bem. Em muitas áreas, não vai. Você constrói uma capacidade de pensar que, mesmo quando as coisas dão errado, somos amplamente capazes de sobreviver a elas.

 

Texto: The School of Life

Veja nosso calendário completo aqui.

Recent entries