Sobre a Solidão

O futuro não está diante de nós, mas sim dentro de nós.

Todos sabem como é se sentir solitário, mas, para alguns, essa solidão é algo cotidiano.

Quando uma pessoa descobre que é lésbica, gay, bissexual ou transgênero, primeiro ela precisa aceitar sua orientação sexual ou identidade de gênero. Então, ela precisa decidir se contará a outras pessoas (pais, parentes e amigos) e se ousará se expressar livremente. Este processo de revelação é um caminho solitário e difícil porque a pessoa pertencerá a uma minoria sexual, o que tem repercussões durante toda a vida. Frequentemente, pais, amigos, parentes, colegas de escola reagem de uma forma emotiva e, às vezes, reagem muito mal, com violência, rejeição ou isolamento. Isso pode deixar cicatrizes por toda a vida. Pelas pesquisas, sabemos que há muito  bullying  homofóbico e transfóbico nas escolas. As taxas de suicídio entre jovens LGBT são muito mais altas do que as de outros grupos.

Em mais de 73 países do mundo, relações entre pessoas do mesmo sexo ainda são criminalizadas. Em outros, discriminação e violência com base na orientação sexual e identidade de gênero ainda são experiências rotineiras para pessoas LGBT. Portanto, muitos LGBT's decidem esconder seus sentimentos e ficar dentro do armário.

Obviamente, este é um jeito muito solitário e dolorido de viver.

Nesta noite de 04 de julho, na Unibes Cultural, o Diretor de Advocacy para Direitos LGBT da Human Rights Watch, Boris Dittrich, nos ensinará mais sobre solidão e como ela afeta a vida de pessoas LGBT. Ele nos mostrará que a solidão é um estado mental que entendemos porque todos nós já experimentamos esta emoção. Aprenderemos a considerar as pessoas LGBT como parte de nós e, com esta mentalidade, abriremos nossos corações para lutar ativamente por uma sociedade melhor, onde não há lugar para discriminação, ódio e violência. Sairemos com novas ideias sobre a importância dos direitos humanos e sobre como podemos ajudar a construir uma sociedade com mais respeito e compaixão.

Será um encontro, com um grande líder mundial, que nos mostrará que o futuro não está diante de nós, mas sim dentro de nós.

*Este evento terá tradução simultânea do inglês para o português

SOBRE BORIS DITTRICH

Boris é o Diretor de Advocacy da Divisão de Direitos LGBT na Human Rights Watcg desde 2007. Holandês, é advogado de formação e foi membro do Parlmento por 12 anos, sendo considerado o político mais atuante desde a sua fundação em 1838. Boris foi responsável por introduzir a lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo em 1994 (atualmente mais de 20 países seguiram a sua iniciativa).

A sua atuação foi fundamental para convencer o então secretário geral da ONU, Ban Ki Moon, a condenar publicamente a homofobia pela primeira vez nesta organização global. Colaborou intensamente para convencer o Vaticano a tratar publicamente, na ONU, sobre os Direitos Humanos dos Homossexuais.

Professor convidado das Universidades de Harvard, Yale, Columbia, Berkeley, entre outras, é o autor de quatro livros de ficção. Foi eleito o autor do ano (em 2017) na Holanda e o seu último livro vendeu mais de 350 mil cópias.

SOBRE NOSSOS EVENTOS ESPECIAIS 

Em nossos eventos especiais convidamos pensadores, artistas, ativistas e pioneiros nas suas áreas para nos contarem o que eles enxergam como virtudes, vícios e princípios importantes da vida, para nos dar ideias práticas de como pensar e agir de maneira diferente. 

A ideia é que haja orientações explícitas e capazes de converter e entusiasmar o público em uma determinada direção. Os formatos de sessão variam de acordo com o tema.

PROGRAMAÇÃO

19h45 – Abertura do Teatro na Unibes Cultural

20h00 – Início do Sermão Secular

21h15 – Drinks e Comidinhas

LOCAL DO EVENTO

Unibes Cultural

Rua Oscar Freire 2500

São Paulo, SP 

Logos 01 1

Por favor, lembre que não podemos fazer trocas, devoluções ou cancelamentos com menos de 10 dias de antecedência.

Compre ingresssos para
Sobre a Solidão

145,00

O que:
Evento Especial
Quando e onde:
  • Qua 4 Jul 2018 20h00 - 21h15
    São Paulo