A Ilusão da Alma Gêmea

mailchimp parceiro certo

Você já deve ter se perguntado e se questionado. O parceiro certo, a alma gêmea existe? Seus temores estão provados: a resposta é “não”. Parece difícil dizer isso agora, mas o parceiro certo para você não existe: simplesmente há variedades e graus diferentes de parceiros errados. A culpa não é sua, nem dos outros. Qualquer pessoa, não importa o quanto pareça adorável no início, acabará se tornando enlouquecedora, difícil e profundamente decepcionante de um jeito ou de outro.

Você carrega o fardo do romantismo e sofre tremendamente com isso, adoeceu por causa da fantasia encantadora – mas fatalmente opressora – de que deve ficar com uma pessoa específica que acabará com o anseio, será sua alma gêmea, parceira sexual, motorista, governanta, mãe, pai, parceira de negócios e melhor amiga.

Você consegue ver essa pessoa muito claramente em seus pensamentos porque a inventou. Ela, na realidade, não existe.

A publicidade, filmes e músicas fizeram o máximo para transmitir a mensagem de que um dia, depois de algum sofrimento, as pessoas acabam encontrando sua cara metade. É uma ideia muito poderosa para se apoiar quando se está tentando vender um ingresso de show ou filme, mas não é verdadeira. O número de pessoas no mundo inteiro que são profundamente felizes com um parceiro nos âmbitos sexual, emocional, prático e intelectual por mais do que um breve período é minúsculo. Juntas, essas almas sortudas poderiam caber em uma pequena ilha nas Maldivas.

Poucas coisas nos prometem mais felicidade do que os relacionamentos - e poucas nos trazem tanto sofrimento e frustração.

Este não precisa ser o fim. Há uma ideia mais madura do amor, que ressalta o quanto todos os bons relacionamentos invariavelmente envolvem ceder. A compatibilidade é uma conquista do amor; não deveria ser seu pré-requisito. Conseguimos viver de forma sábia e confortável com outra pessoa quando paramos de insistir que nosso parceiro deva ter constantemente os mesmos gostos, interesses e opiniões que nós. É mais do que normal estarmos muito sozinhos durante boa parte de nossa vida emocional.

Um fator importante por trás de praticamente toda relação decente é a capacidade de cada parceiro ficar satisfeito com a própria companhia. Relacionamentos não resolvem o problema da solidão por muito tempo.

É fácil lamentar o quanto outros possíveis parceiros são horríveis, mas reflita sobre as maneiras nas quais você também é difícil de lidar. Até certo ponto, deve ser sim – não porque é uma anomalia, mas porque todos têm diversos defeitos e falhas que aparecem, horrivelmente, quando vistos de perto. Você acabará com a vida de qualquer pessoa que ficar ao seu lado no longo prazo.

Pare de procurar o parceiro perfeito e comece a buscar uma perspectiva muito mais gentil e atraente: um parceiro suficientemente bom. O fato de que ninguém será ideal não significa que o outro não tenha nada a oferecer, mas sim que o que precisamos dele virá embrulhado em muitas coisas que não queremos nem precisamos.

O longo e doloroso período de solteiro não tem sido, tomara, apenas tempo perdido. Na verdade, tem sido um campo de treinamento para o verdadeiro espírito de concessão e gratidão que o amor duradouro exige.

Na The School of Life acreditamos que amar é uma habilidade e não apenas uma emoção e que ela pode ser aprendida, seja na busca por um amor ou para fazer um relacionamento durar mais do que os meses de completa paixão.

 

Texto: The Book of Life

Para participar das aulas de Relacionamento confira nosso calendário: 

https://www.theschooloflife.com/saopaulo/calendario/

Recent entries