Objetividade e o Viés do Inconsciente

  • Workshop
  • Autoconhecimento

Evento Online

Total

R$248

Ingressos Disponíveis

Inscreva-se

Saiba Mais

Nossas mentes são ferramentas brilhantes, mas elas são – sempre e inevitavelmente – enviesadas, sujeitas a uma ampla variedade de erros sistemáticos. Para pensar mais claramente, tomar decisões melhores, ser mais autoconsciente e entender melhor os outros, nós precisamos ser capazes de enfrentar os tipos de viéses (especialmente obstáculos emocionais à objetividade) que estamos encarando e nos adaptar.

Especialmente em momentos como o que estamos vivendo agora, as emoções podem embaçar nossa visão. Para tomar boas decisões e trabalhar bem com os outros, precisamos conseguir separar o modo como nos sentimos em relação ao mundo da realidade como ela é.

Nós simplesmente temos muita dificuldade em pensar fora da nossa própria perspectiva e experiência. Mas nós podemos lidar com isso melhor praticando o distanciamento da situação, trabalhando para ver as coisas de uma perspectiva nova e mais universal.

Neste workshop de duas horas, vamos:

  • Aprender sobre diferentes erros e tendências que nossas mentes são propensas e como corrigi-los
  • Considerar as formas em que podemos julgar ideias excessivamente por sua origem e não suficientemente por seu próprio mérito
  • Praticar a arte do distanciamento de nossas próprias experiências e interesses para considerar as coisas de uma perspectiva mais ampla e universal
  • Aprender estratégias para tomar decisões que nos serão úteis no longo prazo

Definição

Objetividade é a habilidade de desenvolver a consciência dos próprios preconceitos que influenciam nossa percepção das situações e de outras pessoas. Também significa lidar com esses vieses de maneira flexível e eficaz, a fim de tomar decisões justas e sábias.

 

O que caracteriza o domínio dessa habilidade?

Pessoas que demonstram objetividade quando dedicam tempo suficiente para a tomada de decisões. Elas se desconectam e refletem sobre as próprias reações potencialmente impulsivas e podem buscar a opinião de outros para compará-las às suas. Depois de tomar uma decisão, são capazes de explicar suas razões, mantendo sempre uma mente aberta sobre como os vieses podem afetá-los no futuro. Os colaboradores objetivos também podem ter limites claros que os ajudam a evitar preconceitos, como sempre deixar passar um tempo antes de tomar uma decisão ou nunca tomar mais de um drink com um cliente.

O que caracteriza a falta dessa habilidade?

Colaboradores e especialmente gestores com falta de objetividade tendem a tomar decisões espontâneas e impulsivas com base em emoções e percepções tendenciosas. Eles podem sentir ou expressar arrependimento por ações ou escolhas anteriores ou então defender veementemente decisões que tenham consequências negativas. Têm dificuldade para lidar estrategicamente com preconceitos e, muitas vezes, sequer têm consciência deles. Questionar suas decisões pode colocá-los na defensiva, ao invés de produzir discussões frutíferas.

 

PROGRAMAÇÃO 

18.45            Boas vindas & preparação
19.00            Início do workshop online
21.00            Encerramento

 

Depoimentos

“Esta foi minha segunda aula, e ambas foram excelentes!”

“A experiência me ajudou a considerar as razões por trás de sentimentos e percepções irracionais”

“O workshop me mostrou a importância de diminuir a velocidade para pensar nas coisas com cuidado”

Stephen Little

Irlandês, Físico e budista ordenado, Stephen Little foi treinado pelo método Breathworks seguindo também as orientações do seu mentor Michael Chaskalson, pioneiro na aplicação de Mindfulness para líderes.

Um dos responsáveis pela introdução do Mindfulness no Brasil com especial atuação na área de dores crônicas tem se dedicado a trabalhos de pesquisa e consultoria na área, há mais de 21 anos.

Membro da equipe Numier (Medicina Integrativa) do Hospital Emílio Ribas, São Paulo. Desenvolveu pesquisa aplicada ao SESI com programa de Mindfulness em 8 semanas com seus resultados publicados na revista Suíça “Frontiers in Psychology”. Ofereceu o curso na empresa 3M, McKinsey, Verizon e no Hospital Albert Einstein.

Stephen Little faz parte do corpo docente da The School of Life Brasil e durante 5 anos foi responsável pela implementação da equipe de aprendizagem. Amante de ritmos brasileiros e de música improvisada.