Autoconhecimento e Saúde Emocional

  • Workshop
  • Autoconhecimento

Evento Online

Total

R$248

Ingressos Disponíveis

Inscreva-se

Saiba Mais

Na Grécia Antiga, quando pediram que Sócrates resumisse todos os mandamentos filosóficos, o filósofo respondeu: “conhece te a ti mesmo”.

O autoconhecimento é tão importante porque é só com base numa ideia precisa de quem nós somos que podemos tomar decisões confiáveis na nossa vida. O Autoconhecimento é considerado a base da Inteligência Emocional e a nossa maior fonte de saúde mental.

Quem é você? O que faz de melhor? Qual imagem você transmite para o outro? Quais pessoas influenciam as suas decisões e o seu comportamento? Quais habilidades você precisa aprimorar ou desenvolver? O autoconhecimento nos torna capazes de responder a esses e outros questionamentos. Ele também nos ajuda a entender os nossos próprios sentimentos e comportamentos, lidar com situações desafiadoras, estar ciente das nossas reações emocionais, adquirir melhores hábitos e evoluir. Tudo isso é essencial para termos experiências boas o suficiente em diferentes esferas da nossa vida.

Na maior parte do tempo, não paramos para analisar ou dar sentido aos nossos pensamentos.  O peso desses pensamentos não analisados cresce com o tempo – eles se vingam de nós por não darmos a atenção que merecem. Eles nos despertam no meio da noite exigindo ser ouvidos e merecem ser desembalados e classificados, porque esses pensamentos são peças de um quebra-cabeça de um eu futuro (e melhor).

É com base nesses pensamentos e no nosso autoconhecimento, especialmente nas percepções de saber quando vou ficar irritado, ou como abordar o parceiro igualmente estressado, ou qual o momento para falar com o chefe lidando com mil problemas nunca antes visto, é que podemos melhorar a nossa saúde emocional.

 

Características de uma pessoa autoconsciente

Pessoas altamente conscientes refletem sobre seus pensamentos, cientes de que eles são influenciados pela parte inconsciente da mente. Elas admitem a existência da vulnerabilidade, costumam pedir feedbacks, avaliam com sinceridade a opinião do outro e trabalham ativamente para reconhecer, entender e remodelar suas vozes interiores.

O que caracteriza a falta de autoconsciência

A falta de autoconsciência pode ser observada em pessoas que têm uma autoimagem muito diferente, se comparada a percepção daqueles que estão ao redor. Em geral, são pessoas que evitam pedir opinião, resistem diantes de feedbacks honestos e construtivos e têm dificuldade para aceitar opiniões contrárias a sua.

Neste workshop vamos:

 

  • Considerar como nossa imagem de nós mesmos pode ser diferente de como os outros nos veem
  • Avaliar nossas próprias atitudes e crenças inconscientes
  • Aprender a reconhecer algumas barreiras comuns ao autoconhecimento
  • Aprender a técnica de “meditação filosófica” para começar a nos familiarizar com as convicções ocultas por trás de nossos sentimentos e comportamentos cotidianos
  • Como podemos usar a inteligência emocional para reagir às adversidades com paciência e habilidade

 

Programação

 

18.45            Boas Vindas & Preparação

19.00            Início da aula online

21.00            Encerramento

 

 

Guilherme Spadini

Guilherme Spadini é médico psiquiatra e Mestre em Ciências pela Universidade de São Paulo. Atua em consultório com psiquiatria clínica de adultos e adolescentes, além de psicoterapia de orientação psicodramática. Tem larga experiência no SUS, nas áreas de álcool e drogas, emergências, medicina de família e comunidade, psiquiatria infantil, além de gestão de serviços e rede de assistência psicossocial. É professor convidado em disciplinas de graduação e pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP.